A minha fórmula do Mkt de Conteúdo

Não tô te vendendo nada! Pode abrir o e-mail que o passo a passo da minha fórmula está dentro dele!

É isso mesmo! Eu não estou te vendendo nada! Conheça, extraia e compartilhe (sem moderação) tudo o que puder da minha* “fórmula” de como fazer Marketing de Conteúdo.

Com ela, chegamos a 80.000 visitas orgânicas recorrentes no blog da VidMonsters.

Spoiler: No final do e-mail, deixei sugestões de eventos e também um par de artigos que curti muito a leitura.

Spoiler 2: No próximo e-mail, vou falar sobre o que é e quais são as vantagens de um pôneicórnio.

*A fórmula é do time de Marketing da Vid, muito bem liderado pela minha sócia Carol.

Como funciona o Substack (pode pular esse pedaço)

Estou usando o Substack para enviar esses e-mails e interagir com você. Ele faz uma separação assim:

  • Lista de e-mails: Todo mundo que se cadastrou na minha lista recebe um e-mail gratuito semanal;

  • Subscribers: Todo mundo que pagou U$2,50/m ou U$30/a para prestigiar a curadoria de conteúdos que estou fazendo aqui.

Tenha a mais absoluta liberdade de ficar na lista gratuita, ok? Continuaremos amigos mesmo assim!

Minha fórmula do Marketing de Conteúdo

Não existe mágica, nem atalhos e muito menos milagres! É só trabalho mesmo. Uma vez que você define uma estratégia, sua execução precisa ter no mínimo os seguintes requisitos:

1. Frequência de postagens no blog

Nós começamos produzindo 60 artigos todos os meses (sim, dois por dia!).

No início, como nossa presença digital era praticamente zero, foi extremamente necessário investir em volume para começar a rankear para as primeiras palavras-chave que tínhamos definido em nossa estratégia.

Depois de algo entorno de seis meses, reduzimos a frequência para 40 artigos mensais e, agora que viramos um ano de blog, estamos produzindo uma média de 20 a 30 artigos todos os meses (fora materiais ricos, etc).

Então, se você ou ou seu time de marketing publicarem apenas 2-3 artigos por semana, tenho uma má notícia:

Uma estratégia de Marketing de Conteúdo nunca dará certo com uma frequência baixa de postagens.

2. Artigos mais elaborados

Alguns profissionais indicam 800 ou até 1.000 palavras por artigo. Nós, particularmente, recomendamos 1.200. Isso significa que todos nossos artigos possuem, no mínimo, 1.200 palavras.

Quando o artigo for extremamente estratégico, tipo um pilar de um Cluster, nós atualizamos ele com uma frequência alta chegando a ultrapassar 5.000 palavras nestes artigos específicos.

Não insista com artigos com menos que 1.000 palavras, não vale a pena.

3. Clusters de conteúdo

Nós adotamos a estratégia que a Hubspot compartilhou sobre Clusters de conteúdo. Basicamente, funciona assim:

Você cria um pilar. Esse pilar é um conteúdo central, quase que um índice sobre um tema específico. No nosso caso, a gente tem um pilar de Vídeo Marketing, por exemplo.

Daí, desse pilar, criamos vários artigos de assuntos complementares para orbitar em volta dele. Esses artigos linkam para o pilar e vice-versa, criando uma grande teia de conteúdo sobre Vídeo Marketing.

Quando o artigo de Vídeo Marketing sobe no ranking, ele acaba puxando vários dos que orbitam ao seu redor também. E esses artigos periféricos também possuem força para, quando melhoram seu ranking, trazer esse juice para o pilar e demais artigos interligados.

4. Estratégia de Guestposts, Backlinks e Interlinks

Uma das coisas mais importantes, até hoje, é construir uma rede de backlinks poderosa. Isso leva um tempo gigantesco (é um trabalho de formiguinha), mas é ridiculamente necessário.

Dedique-se a parcerias para Guestposts, isso ajuda muito a trazer autoridade para o seu negócio.

Importante: Não adianta nada conseguir guest em verticais que não tem qualquer relação com o seu negócio. O Google não gosta disso.

Não faça: Ah, e nem pensar em comprar links. O Google também diminui a força quando percebe que muitos links estão vindo de um mesmo IP. Inclusive, se for exagerado, ele pode considerar isso uma fazenda de conteúdos e acabar te penalizando.

Faça: super importante que seus artigos estejam interligados entre si. Essa ligação é importante para criar uma boa teia de conteúdo em torno da sua estratégia e do seu blog.

Resumindo: Consiga links externos de qualidade, busque ampliá-los sempre que possível com Guestposts e sempre faça links internos entre os seus próprios artigos. Isso vale muito pro Google e para seu usuário.

5. Ferramentas do cotidiano

Usamos um conjunto de ferramentas para nos auxiliar nos trabalhos. Tanto de pesquisa de palavras-chave, concorrentes de SERP, etc.

Não são obrigatórias (exceto as duas primeiras da lista) e você pode achar um concorrente bacana para cada uma delas.

O importante é conseguir acompanhar e mensurar os resultados, beleza?

  • Google Analytics;

  • Google Console;

  • Yoast (plugin do WP para aprimorar a escrita e gerar sitemap);

  • SEMRush ou Ahrefs;

  • Sugestões de busca do Google;

  • Google Trends;

  • Google Ads (para sugestões de palavras-chave);

  • Alexa ou Similarweb (para ter uma ideia de tráfego, concorrência, etc);

  • Contentools (para calendário editorial e relacionamento com redatores freela);

  • Blogs concorrentes* (não é uma ferramenta, mas é essencial acompanhar).

Essas são algumas das ferramentas mais básicas e que necessariamente estarão no flow de qualquer time de Marketing que trabalhe com Marketing de Conteúdo e SERP.

Nota: Não se prenda cegamente a minha listinha. Faça um benchmark legal antes de escolher as ferramentas pro seu time, beleza?

*Blogs concorrentes não são necessariamente blogs de produtos e serviços concorrentes ao seu. São blogs, sites, afins que concorrem com você nos resultados de busca.

6. Tem muito mais? Claro!

Sim, tem MUITO mais informações importantes para se construir e executar uma estratégia de Marketing de Conteúdo.

Meu objetivo era compartilhar alguns elementos básicos para te levar do 0 ao 1.

7. Extra! Extra!

Dedique-se bastante na construção de pautas. Elas são o coração do artigo e determinam o nível de qualidade que ele terá.

Quanto melhor e mais desenvolvida a pauta, melhor será a performance dos seus redatores.

8. Futuro: Para onde nós estamos indo

O Youtube é o segundo maior buscador da internet e, a cada dia mais, o Google vem rankeando vídeos em seus resultados de busca.

Também por esses motivos, além de dedicarmos muito em produzir um conteúdo mais profundo, mais escasso e mais exclusivo no nosso blog, retomamos com força nossa produção de conteúdos em vídeo, como tutoriais, pílulas, “nuggets”, mini-hacks, aulões ao vivo, webinários, etc.

Nosso primeiro teste foi com o Giz de Segunda. Agora, com novas ideias e mais maduros, investiremos mais tempo para entregar produções de maior qualidade e profundidade para nossa audiência.


Eventos para você acompanhar

Toda semana (ou não), vou selecionar alguns eventos legais para compartilhar com você. Como meu universo está relacionado com startups, etc, não vou fugir muito dessa linha, ok?

Ah, nenhum link aqui tem código de afiliado. São indicações minhas sem receber nada em troca:

Artigos que selecionei nessa semana

Para essa semana, separei alguns artigos que falam sobre crescimento de um negócio e sobre produtividade.

Se você ainda não leu, abra cada um nas abas do seu navegador e comece sua semana muito bem alimentado e repleto de insumos de alto nível:


PS: Esse conteúdo valeu R$10? Então deixe seus R$10 na caixinha do VDS »

PS2: Não esqueci de contar meu exit. Falarei disso ainda, fica firme ;)

Matt Montenegro

Jabazinho Premium: Crie uma conta grátis na VidMonsters e comece a hospedar vídeos e fazer webinários com gatilhos dentro dos vídeos em tempo real ;)